Franchising e Oportunidades - Consultoria Franchising

UNU

Franchising Imobiliária

Urban Obras

Franchising em Obras e
Remodelações

House Shine

Franchising em Limpezas Domésticas

ALLCAN

Franchising de Coaching & Training

Guard Clean

Franchising para Técnicos em Limpeza

UNU

Franchising em Imobiliária

Branquia

Franchising de Limpeza Comercial

House Shine

Franchising em Limpezas Domésticas

Os 7 pecados capitais do empreendedorismo

Apesar de terem sido formados por volta do século IV d.C, os sete pecados capitais têm origens anteriores ao cristianismo, tendo sido utilizados pelo catolicismo durante a idade média como ferramenta para controlar, educar, e proteger os seguidores, de forma a compreender e controlar os instintos básicos do ser humano.

A tradição católica considera que os setes pecados capitais dão origem a todos os outros pecados. E apesar da Bíblia não dizer o mesmo, concorda que são pecados e devem ser evitados.

Nos dias de hoje, a apesar de se desconhecer a sua autoria, os sete pecados capitais ainda são úteis para nos guiar enquanto sociedade. Independentemente de religião e credo, eles dão-nos uma lição sobre valores como temperança, prudência e justiça, mostrando, assim, um caminho melhor.

Quando transpomos esses conceitos para o mundo do empreendedorismo, podemos adaptá-los e perceber os principais aspetos comportamentais dos empreendedores, de forma a evitar certas atitudes que podem ser prejudiciais para que pretende abrir o próprio negócio.

Hoje vai ficar a conhecer os “vícios” que podem atingir os empreendedores e os seus próprios negócios e descobrir como pode desenvolver novas competências. Com isso, conseguirá sair da sua zona de conforto, ser mais produtivo e ter mais foco no seu negócio próprio!

Luxúria

Os empreendedores que pecam pela luxúria têm o ego elevado e, por vezes, sentem a necessidade que as pessoas tenham inveja daquilo que alcançaram. Para além disso, têm uma necessidade exacerbada de demonstrar poder perante os outros.

Se é empreendedor e já endividou o seu negócio próprio para pagar extravagâncias pessoais, é bem provável que peca pela luxúria. Tente separar as águas e tratar os outros com mais humildade.

Gula

Os empreendedores gulosos vivem com um medo constante de perder oportunidades de negócio, então têm tendência para se meter em vários negócios ao mesmo tempo. O problema é que acabam por ter problemas para cumprir prazos e metas, levando a que não consigam criar nenhum negócio de sucesso.

Se se identifica com esta situação, saiba que precisa manter o foco no seu principal negócio e pensar a médio e longo prazo. Lembre-se que mais vale um pássaro na mão, que dois a voar!

Inveja

Os empreendedores invejosos não permitem que ninguém lhes roube o protagonismo e mesmo que no seio do seu próprio negócio surjam boas ideias, ele tenta abafá-las. Com isso, só se prejudica.

Para dar a volta a este pecado capital, o empreendedor deve ter mais autoestima, confiança, além de se concentrar no que há de melhor no seu próprio negócio.

Ira

Este empreendedor vive constantemente irritado e explode com muita facilidade. Quando contrariado, ainda pior.

Se é um empreendedor com os nervos à flor da pele, saiba que é importante deixar os outros exporem o seu ponto vistam independentemente de terem ou não razão. Relativamente a si, tente ser mais racional, sem agredir ninguém e não levar os problemas para o lado pessoal.

Avareza

O empreendedor avarento não quer pagar salários justos aos seus funcionários, mas quer que eles deem o litro pelo seu próprio negócio. Não quer pagar impostos, mas acha que o governo tem que reparar os buracos da rua da sua casa. Cancela as festas de natal, pois acha um gasto desnecessário e reclama das horas extras dos seus funcionários, pois considera um gasto a mais, mesmo que sejam necessárias para a finalização de um projeto.

Se é um empreendedor avarento, é normal que tenha dificuldades para mudar pois isso mexe com o seu bolso e com a sua ambição. Mas tenha em mente que mais importante do que ter, é ser!

Preguiça

Este é o tipo de empreendedor que é um comodista por natureza. A sua filosofia é a de esperar que tudo irá correr conforme o desejado, sem que para isso seja preciso fazer nenhum esforço. Tem o hábito de delegar responsabilidades, tem dificuldade de planear e de pensar no futuro, além de não se esforçar para alcançar a excelência.

Para não cometer este pecado capital, este empreendedor deve ser mais proativo e ter noção que nada cai do céu. Gostar do que faz é meio caminho andado para se focar no que é importante para o seu próprio negócio.

Vaidade

A vaidade é o pecado capital que leva os empreendedores a pensarem que são os donos da verdade, são inflexíveis e não cooperam. Consideram-se superiores e passam o tempo a criticar e a tentar mostrar-se mais e melhor. O tempo e energia que despendem a serem vaidosos e arrogantes deveria de ser investido na sua produtividade individual. O seu próprio negócio sairia vencedor!

Descubra a oportunidade que mais se adequa a si.
Fale connosco!

Peça hoje mais informações!

Nome*
Email*
Franchising de Interesse
Telefone*
Localidade*