Franchising e Oportunidades - Consultoria Franchising

UNU

Franchising Imobiliária

Urban Obras

Franchising em Obras e
Remodelações

House Shine

Franchising em Limpezas Domésticas

ALLCAN

Franchising de Coaching & Training

Guard Clean

Franchising para Técnicos em Limpeza

UNU

Franchising em Imobiliária

Branquia

Franchising de Limpeza Comercial

House Shine

Franchising em Limpezas Domésticas

Qual a importância do estudo de viabilidade económica num negócio de franchising?

Para qualquer empreendedor que queira arriscar a criação do próprio negócio, é importante que conheça a importância da realização do estudo de viabilidade do empreendimento que deseja fazer. E isto é valido para qualquer negócio próprio, independentemente da sua natureza ou da sua dimensão.

E porquê?

Porque o estudo de viabilidade económica de um negócio próprio assume-se como uma ferramenta fundamental do planeamento, pois reúne todas as variáveis do negócio e fornece os indicadores para que sejam tomadas as decisões certas.

A implementação de um negócio de franchising não é diferente e assume as mesmas diretrizes. Para que um negócio em franchising se torne num negócio de sucesso deve ter por base a rentabilidade e a solidez da unidade.

Nesse sentido, a análise económica e financeira e projeção da expansão a realizar, com os custos e proveitos associados, vai determinar a capacidade financeira da unidade de franchising a implementar.

No fundo, o estudo de viabilidade económica funciona como um plano de negócios, cuja viabilidade é fundamental para a criação de um projeto de franchising. Assim, facilmente se conclui que o desenvolvimento de qualquer projeto em franchising exige uma análise prévia que visa o estudo de viabilidade económica do negócio próprio e que tem como finalidade verificar a sua viabilidade e determinar, em detalhe, as características do conceito, tendo em conta as condições de exploração da empresa e as particularidades do modelo de negócio a formatar.

Com esse estudo, o futuro empreendedor consegue determinar se é ou não conveniente prosseguir com a implementação do negócio de franchising, ou se, por outro lado, será preferível não continuar e suspender qualquer investimento adicional que certamente levará ao fracasso.

Logo, se quer ser franqueado de determinada marca, há alguns aspetos que deve ponderar, tais como:

Situação Inicial do franchising: evolução da marca que vai representar, perfil dos clientes acuais, pontos fortes e pontos fracos versus ameaças e oportunidades do negócio.

Fatores-chave do franchising: determinação do know-how necessário para a implementação do negócio, perfil do franchisado-tipo, processo de formação, fatores de fidelização.

Aspetos operacionais: determinar qual a logística do negócio de franchising, qual o acompanhamento e controlo da rede, se existe apoio ao franchisado.

Implantação: Definição e caracterização do local ideal para o sucesso do negócio, áreas necessárias, população mínima, entre outros fatores.

Expansão da rede: Definir estratégias de expansão, análise e definição das zonas com potencial.

Fórmula económico-financeira: Uma análise que deve ser vista, tanto do ponto de vista do franchisador, como do ponto de vista do franchisado. Deve incluir a definição de direitos de entrada e royalties de franchising, plano de investimentos inicial e capital inicial necessário.

Análise dos aspetos jurídicos: Apurar as obrigações do franchisador/franchisado, análise genérica de aspetos como a duração e renovação do contrato, as zonas de exclusividade e a venda ou cessão do negócio de franchising e identificação dos aspetos chave para a elaboração do contrato de franchising.

Descubra a oportunidade que mais se adequa a si.
Fale connosco!

Peça hoje mais informações!

Nome*
Email*
Franchising de Interesse
Telefone*
Localidade*