Franchising e Oportunidades - Consultoria Franchising

UNU

Franchising Imobiliária

Urban Obras

Franchising em Obras e
Remodelações

House Shine

Franchising em Limpezas Domésticas

ALLCAN

Franchising de Coaching & Training

Guard Clean

Franchising para Técnicos em Limpeza

UNU

Franchising em Imobiliária

Branquia

Franchising de Limpeza Comercial

House Shine

Franchising em Limpezas Domésticas

Quais os maiores erros de gestão?

Quando um empreendedor decide avançar com a jornada do empreendedorismo, sabe que é quase inevitável que, durante os primeiros anos de gestão, não sejam cometidos erros.

Afinal, são poucos os empreendedores que tiveram aulas de empreendedorismo, logo, a falta de experiência pode levar a lacunas na administração de um negócio próprio. E isso pode ser fatal.

Para que isso não aconteça, é importante que reconheça e saiba evitar os erros de gestão mais comuns, evitando, assim, sofrer com as consequências.

Quer saber quais são? Descubra-os de seguida:

Não utilizar um software de gestão financeira

O registo de todas as movimentações financeiras que acontecem no seu próprio negócio é fundamental para o seu crescimento. Logo, não fazer uma correta gestão do fluxo de caixa é um erro grave que pode levar ao insucesso.

Sem esse controlo, o empreendedor não consegue acompanhar e analisar a saúde financeira da sua empresa.

A tecnologia pode e deve ser uma aliada nos processos que envolvem a atividade financeira do seu próprio negócio. Nesse sentido, o software de gestão é um elemento essencial para aperfeiçoar o seu trabalho com o fluxo de caixa.

Com um sistema automatizado, as informações são armazenadas na cloud computing, o que garante uma segurança maior para os seus dados. Além disso permite que muitas tarefas que levam horas para serem realizadas, sejam melhor desenvolvidas.

Não separar a conta pessoal da profissional

É muito comum ver empreendedores novatos a cometerem um erro crasso: misturar as finanças pessoais com as do seu próprio negócio.

Isto pode ser bastante prejudicial para a empresa e é necessário realizar a divisão dos dois tipos de finanças para evitar que isso aconteça. O empreendedor deve estipular uma quantia destinada aos seus serviços enquanto dono e gestor do seu próprio negócio, colocados em contas bancárias separadas.

Não preparar o negócio para as épocas de baixo movimento

Todos os negócios próprios passam por momentos de baixo movimento e lucratividade. Independentemente dos motivos que levam a que isso aconteça, é importante que o empreendedor se consiga precaver e preparar.

Caso não o faça, pode colocar em causa as finanças de todo o empreendimento. Isso, porque, mesmo nas épocas de escassez de recursos, os compromissos precisam ser cumpridos.

Não fazer um plano de negócios

Por último, é importante salientar que, sem um plano de negócios, o empreendedor não consegue ter uma visão clara dos objetivos a serem alcançados. Esse planeamento estratégico permite que o crescimento seja sustentado e aconteça no momento que é expectável.

Por isso, não cometa o erro de achar que não precisa dele. Até porque, sem ele, o empreendedor não sabe com agir face a situações imprevisíveis. Portanto, não abra mão de critérios para empreender e descubra quais são os tópicos que não podem faltar no seu plano de negócios!

Descubra a oportunidade que mais se adequa a si.
Fale connosco!

Peça hoje mais informações!

Nome*
Email*
Franchising de Interesse
Telefone*
Localidade*