Franchising e Oportunidades - Consultoria Franchising

UNU

Franchising Imobiliária

Urban Obras

Franchising em Obras e
Remodelações

House Shine

Franchising em Limpezas Domésticas

Guard Clean

Franchising para Técnicos em Limpeza

UNU

Franchising em Imobiliária

Urban Obras

Franchising em Obras e
Remodelações

Branquia

Franchising de Limpeza Comercial

House Shine

Franchising em Limpezas Domésticas

Quais os maiores erros de gestão?

Quando um empreendedor decide avançar com a jornada do empreendedorismo, sabe que é quase inevitável que, durante os primeiros anos de gestão, não sejam cometidos erros.

Afinal, são poucos os empreendedores que tiveram aulas de empreendedorismo, logo, a falta de experiência pode levar a lacunas na administração de um negócio próprio. E isso pode ser fatal.

Para que isso não aconteça, é importante que reconheça e saiba evitar os erros de gestão mais comuns, evitando, assim, sofrer com as consequências.

Quer saber quais são? Descubra-os de seguida:

Não utilizar um software de gestão financeira

O registo de todas as movimentações financeiras que acontecem no seu próprio negócio é fundamental para o seu crescimento. Logo, não fazer uma correta gestão do fluxo de caixa é um erro grave que pode levar ao insucesso.

Sem esse controlo, o empreendedor não consegue acompanhar e analisar a saúde financeira da sua empresa.

A tecnologia pode e deve ser uma aliada nos processos que envolvem a atividade financeira do seu próprio negócio. Nesse sentido, o software de gestão é um elemento essencial para aperfeiçoar o seu trabalho com o fluxo de caixa.

Com um sistema automatizado, as informações são armazenadas na cloud computing, o que garante uma segurança maior para os seus dados. Além disso permite que muitas tarefas que levam horas para serem realizadas, sejam melhor desenvolvidas.

Não separar a conta pessoal da profissional

É muito comum ver empreendedores novatos a cometerem um erro crasso: misturar as finanças pessoais com as do seu próprio negócio.

Isto pode ser bastante prejudicial para a empresa e é necessário realizar a divisão dos dois tipos de finanças para evitar que isso aconteça. O empreendedor deve estipular uma quantia destinada aos seus serviços enquanto dono e gestor do seu próprio negócio, colocados em contas bancárias separadas.

Não preparar o negócio para as épocas de baixo movimento

Todos os negócios próprios passam por momentos de baixo movimento e lucratividade. Independentemente dos motivos que levam a que isso aconteça, é importante que o empreendedor se consiga precaver e preparar.

Caso não o faça, pode colocar em causa as finanças de todo o empreendimento. Isso, porque, mesmo nas épocas de escassez de recursos, os compromissos precisam ser cumpridos.

Não fazer um plano de negócios

Por último, é importante salientar que, sem um plano de negócios, o empreendedor não consegue ter uma visão clara dos objetivos a serem alcançados. Esse planeamento estratégico permite que o crescimento seja sustentado e aconteça no momento que é expectável.

Por isso, não cometa o erro de achar que não precisa dele. Até porque, sem ele, o empreendedor não sabe com agir face a situações imprevisíveis. Portanto, não abra mão de critérios para empreender e descubra quais são os tópicos que não podem faltar no seu plano de negócios!

Descubra a oportunidade que mais se adequa a si.
Fale connosco!

Peça hoje mais informações!

Nome*
Email*
Franchising de Interesse*
Contacto*
Distrito*
Localidade*