Franchising e Oportunidades - Consultoria Franchising

UNU

Franchising Imobiliária

Urban Obras

Franchising em Obras e
Remodelações

House Shine

Franchising em Limpezas Domésticas

ALLCAN

Franchising de Coaching & Training

Guard Clean

Franchising para Técnicos em Limpeza

UNU

Franchising em Imobiliária

Branquia

Franchising de Limpeza Comercial

House Shine

Franchising em Limpezas Domésticas

7 dicas para uma estratégia de gestão Low Cost

Num era como a que vivemos atualmente, com o mercado cada vez mais competitivo e dinâmico, todos os negócios próprios, necessitam de adotar novas estratégias de gestão, no sentido de saber lidar com as adversidades, mudanças e novas tendências que vão encontrando.

No fundo, a gestão estratégica nas empresas visa a tomada de decisões de forma correta, orientando as ações dos negócios próprios ao longo do tempo. Para que sejam efetivas e tenham resultado, elas devem ser planeadas, implementadas e mensuradas.

Um dos principais objetivos desta estratégia de gestão é a redução de custos na empresa, na medida em que existem serviços que são indispensáveis ao bom funcionamento das organizações, no entanto acarretam custos bastantes elevados.

Se é empreendedor e pretende melhorar o equilíbrio financeiro do seu próprio negócio siga as dicas que lhe mostramos hoje. São apenas 7, mas se as implementar rapidamente verá resultados!

  1. Benefícios fiscais

O primeiro passo de uma estratégia de gestão low cost visa avaliar os benefícios fiscais aplicáveis ao seu próprio negócio. A legislação fiscal prevê alguns benefícios que podem traduzir-se em poupança significativa. Por isso, o empreendedor deve realizar um diagnóstico regular e eficiente e aproveitar, por exemplo, os incentivos à contratação de jovens ou desempregados.

  1. Retenha os seus colaboradores

Outra estratégia de gestão bastante eficiente visa o investimento em Programas de Retenção de Colaboradores, na medida em que este é um dos principais desafios dos negócios próprios. No entanto, compensa bastante, pois a retenção de um colaborador custa menos do que a contratação de um novo. Para isso, o empreendedor deve construir um diferencial competitivo e criar um ambiente que incentive o colaborador a manter-se na empresa.

  1. Informática Low Cost

Hoje em dia é quase impossível um negócio próprio funcionar sem computadores e respetivos programas de ‘software’, sejam eles sistemas operativos, ‘browsers’, editores de texto ou de imagem. Para uma gestão eficiente nesta área, é crucial que o empreendedor não faça um investimento elevado em licenças de utilização, de forma a ver reduzidos os custos. Softwares open source (de uso livre) estão disponíveis de forma gratuita na internet e assumir-se como uma boa opção. Um dos mais conhecidos é o Open Office, que inclui um editor de texto e também um editor de dados numéricos, entre outras ferramentas ligadas à produtividade. Para a gestão da caixa de e-mail, existe o programa Thunderbird, desenvolvido pela Mozzilla, e ao nível dos sistemas operativos de uso livre destaca-se o Ubuntu, utilizado pela polícia nacional francesa, que já conseguiu poupar milhares de euros com a migração para este sistema operativo.

  1. Poupe nos custos de segurança e saúde dos trabalhadores

Todos os negócios próprios devem zelar pela segurança e saúde do trabalhador. No entanto, para isso, não é necessários gastar balúrdios. O empreendedor deve negociar com os seguros de saúde e segurança no trabalho. Se o seu próprio negócio não tiver nenhum registo de acidentes de trabalho num determinado período de tempo, tem mais possibilidade de negociar a redução do prémio anual com a companhia de seguros.

  1. Marketing Low Cost

Sim é possível. Para implementar uma estratégia de marketing low cost, é importante que o empreendedor defina um bom plano de marketing para os próximos três a cinco anos. Criar parcerias estratégicas, comunicar através de email-marketing e marcar presença nas redes sociais são alguns exemplos de estratégias que acarretam custos bastante reduzidos. No entanto, apesar das redes sociais serem meios gratuitos de comunicação, é importante investir numa gestão profissional de redes sociais. Para uma poupança de custos nesta área, conheça as ferramentas gratuitas para gestão de redes sociais que existem no mercado.

  1. Seja flexível com a estrutura de custos

Quanto mais flexível for a estrutura de custos, mais sustentável é o seu próprio negócio. Não percebeu? É simples, contrate apenas os colaboradores essenciais para o correto funcionamento do seu próprio negócio. Para todas as outras áreas, deve recorrer a ‘outsourcing’.

  1. Aprender a poupar

Tal como nas habitações, também os negócios próprios pagam faturas pesadas de eletricidade. Por isso, o empreendedor deve apostar no uso de lâmpadas fluorescentes em vez de incandescentes, equipamentos com uma elevada eficiência energética, desligar os carregadores de telemóveis, computadores portáteis e ‘tablets’, optar por estores que permitam manter uma temperatura amena e evitar custos excessivos com ar condicionado ou aquecedores. Outra poupança que pode ser feita tem a ver com deslocações. No entanto, tal como lhe mostramos anteriormente existem formas de reduzir os custos com viagens de negócios.

Descubra a oportunidade que mais se adequa a si.
Fale connosco!

Peça hoje mais informações!

Nome*
Email*
Franchising de Interesse
Telefone*
Localidade*