Franchising e Oportunidades - Consultoria Franchising

UNU

Franchising Imobiliária

Urban Obras

Franchising em Obras e
Remodelações

House Shine

Franchising em Limpezas Domésticas

ALLCAN

Franchising de Coaching & Training

Guard Clean

Franchising para Técnicos em Limpeza

UNU

Franchising em Imobiliária

Branquia

Franchising de Limpeza Comercial

House Shine

Franchising em Limpezas Domésticas

5 dicas para melhorar a fachada da sua loja

Acabou de enveredar pelo mundo do empreendedorismo? Então saiba que a primeira impressão é a que fica! A fachada do seu negócio próprio e do seu estabelecimento é o primeiro impacto visual que os potenciais clientes sofrem e, por isso, precisa ser bem planeada para que se destaque da concorrência, chame a atenção dos consumidores e eleve a reputação da loja. E mais: existem normas e regras que precisam ser cumpridas na hora de montar a fachada da loja.

Caso se trate de uma rede de franchising, é óbvio que tais fachadas devem respeitar uma padronização. Isso é importante para que a marca do seu próprio negócio seja reconhecida em todas as suas unidades instaladas. Por isso, é fundamental que o empreendedor elabore e projete devidamente a fachada da sua franquia. Ela deve ser apelativa convidativa para diferentes públicos.

Hoje damos-lhe 5 dicas do que deve levar em consideração ao fazer a fachada da loja do seu negócio próprio.

  1. Conhecer os perfis dos públicos-alvo

A imagem de uma marca deve ser o que o público espera dela. É assim que se determinam conexões entre negócios de sucesso e os seus consumidores. Desta forma, eles identificam nos produtos e serviços oferecidos as suas necessidades e os seus gostos.

A identidade visual de uma marca é a “cara” dessa imagem. Sendo assim, ao ser elaborada, ela deve atrair o seu interesse.

Quando se trata de uma rede de franchising, construir uma identidade visual sólida e atraente é uma tarefa ainda mais difícil pois será atingido um público maior e com diferentes perfis.

Portanto, para que o visual de uma marca de uma rede de franchising seja interessante, onde também se inclui a fachada da loja do seu próprio negócio, o empreendedor deve fazer uma pesquisa e análise prévia dos públicos a serem atingidos. Isso vale tanto para a padronização da identidade visual da comunicação da marca como para a maneira como as lojas serão instaladas nos pontos escolhidos.

  1. Definir o estilo arquitetónico

Aqui a dica é que o empreendedor deve confiar o trabalho a uma equipa de profissionais especializados. Eles são contratados para que, juntamente com o seu próprio negócio, possam projetar o melhor padrão visual para a fachada da sua loja. Afinal de contas, a gestão de uma rede de franchising envolve o trabalho de profissionais de diferentes segmentos. Nesse caso, o de arquitetos e designers de loja.

A visão dos arquitetos e designers, juntamente à pesquisa prévia realizada pelo seu próprio negócio deve ser considerada no projeto a executar. Tudo deve ser feito para que a imagem da marca seja transmitida da melhor forma ao público.

  1. Valorize o seu espaço de acordo com o local

Um dos grandes erros dos empreendedores é montar a fachada da loja como se ela fosse um organismo isolado da vizinhança. Por isso lembre-se: a ideia é destacar a fachada do seu próprio negócio, mas sem que pareça desesperado para chamar a atenção.

O empreendedor deve fazer, sempre que possível, algo criativo, que valorize a marca e aproveite as características dos elementos visuais da rede de franchising e adaptando a fachada para a realidade do imóvel e da rua onde está localizada.

  1. Abuse na cor e nos elementos gráficos

O empreendedor deve ser criativo na hora de escolher as cores e os elementos gráficos da fachada da loja do seu próprio negócio.

O empreendedor deve valorizar a arquitetura do imóvel, não a escondendo atrás de placas demasiado grandes e com muitas informações escritas.

Outra dica é utilizar reclames luminosos que sejam vistos à noite, estruturas e lâminas metálicas em alto relevo com aplicação do logótipo e do slogan da loja do seu negócio próprio.

  1. Ofereça conforto aos seus clientes

Sempre que possível, o empreendedor deve sempre inserir elementos que fomentem comodidade aos clientes do seu negócio próprio. Por exemplo, se a entrada da loja fica longe da rua, que tal colocar um toldo? Logicamente, quando isso é permitido pela legislação local.

Outro ponto importante diz respeito à acessibilidade. O seu negócio próprio possibilita o acesso e a circulação de todo o tipo de pessoas? Um espaço bem-adaptado demonstra uma responsabilidade por parte da marca. Além do mais, pode significar que o seu negócio próprio tem a preocupação de seguir a lei.

Sinalizar que o local é acessível também pode ser uma boa dica. Isso contribui para que a relação com os seus clientes se torne cada vez mais sólida e duradoura.

Descubra a oportunidade que mais se adequa a si.
Fale connosco!

Peça hoje mais informações!

Nome*
Email*
Franchising de Interesse
Telefone*
Localidade*